domingo, 14 de março de 2010

8 comentários:

Clarinhaaa disse...

é tão bom vir aqui sabia???

parece ter uma luz, alguma coisa diferente!!!
Tem mtas pessoas iluminadas nesse mundo, ainda bem que tenho vc aqui pertinho de mim!!!!

bjssssss

Victor Canti disse...

achei este bem diferente do q estou acustumado com seu estilo de escrita, mas mesmo asim sente-se a tua essência...
bjs

Zenilda Lua disse...

Clarinha

você guarda o sol nessa sua alma cheirosa e vem dizer que sente algo de luz, quando visita meu canteiro?
Ah, assim sou toda fonte!
e muito feliz pela tua amizade
de Janeiro a Janeiro.
Beijos feliz de hortelã e pose...

Victor Canti (meu outro Poeta) sabedor de matizes e girassol
Obrigada pela consideração.
Botei roupa nova nos poemetos
Mas a essência é a mesma viu?

Cheiros de futuro filosófico

Batom e poesias disse...

Minha querida e enluarada amiga,
não adianta fazer birra, pois nesse seu coração macio, o rancor não tem vez.

Adorei o poema.
Saudades, alfazema.

bjs
Rossana

janaina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
janaina disse...

VC estar me devendo um poema lembra?
" O apego não quer ir embora
Diaxo ele tem que querer"

Estou esperando minha Fada de
palavras, estou esperando.

TEamu.

André Bianc disse...

Se eu achasse um pedaço de papael na rua com esta poesia escrita, pensaria: Foi escrita pela Zenilda Lua...linda...linda !!!
A Clarinhaaa diz que parece ter uma luz e eu digo que sua poesia é a propria luz. Amiga da letras, ando tropeçando...preciso desta luz.

Zenilda Lua disse...

Querido André
Sabemos que não andas tropeçando tanto assim
As vezes nossa precisão de luz é um tanto supérflua,
na verdade necessitamos apenas de um "raiozinho de nada" e exageramos na colocação.
É como na hora da sede. Um bom gole de água nos satisfaz,
mas desejamos um lago cheio.

Você é um iluminado por natureza.
Por que iluminado é aquele que fica para ajudar quando todos
se afastam.
É aquele que reconhece a vida como dádiva, como um canteiro de oportunidades.
Como um presente de Deus.
Iluminado é também aquele que beija os filhos, que curte os pais e que permite momentos poéticos com os amigos.

Não deixe esmorecer a primavera que vem de você e nos perfuma em festa.
Não deixe cair as pétalas...
O sol sempre volta Poeta.
O sol sempre volta.

bj'Z