sábado, 15 de agosto de 2009


6 comentários:

Firma disse...

Acabei de xeretar o teu blog, faço isto com o mesmo prazer quando acesso o site do meu rei. É porque gosto do teu jeito poético de decantar aquela menina moça que conheci no alto sertão paraibano, suas poesias me devolvem aquele tempo, e eu lhe sou muito grata por isso viu minha poetisa linda ? Fico vaidosa sim, por ter uma amiga tão rara, tão cara e tão talentosa. Sempre digo ao Heros e à Bárbara que você nasceu estrela, mas por motivo de força maior Deus mudou de planos e te enviou à Terra como anjo, o meu anjo... mas permitiu que nós a chamássemos de LUA... Fique em paz minha loira linda!

Rosalinda disse...

Eu nunca vou mim licenciar de você
Eu juro!
te adoro muito também
Paraibinha lumiada
E o sindicato Nada?
beijos

Mistérios do Vale disse...

Poema em forma de gente, deu tudo certo, e foi você quem fez dar certo. Sua alma generosa. Muitas vezes me disseram que meu trabalho tem essa generosidade, nunca me apeguei a isto, nem prestei atenção, mas se o que sentem é parecido com o sentimento de graça que tenho por você, preciso muito continuar fazendo o que dizem que faço.

Espero que ainda possamos conversar com calma como fazem aqueles que cultivam uma amizade.

Paz e bem!
Sônia Gabriel

Máh disse...

Oie, Linda!
Amei essa ter liçença de mim, eu nunca tenho, rsrs...
Bjos iluminados de poesia!

Batom e poesias disse...

Que lindo! "Vesti-me de intervalos..."
Adorei te conhecer Zenilda.
Te seguindo de pertinho, agora.
bjs
Rossana

priscilaluzdias disse...

Lindesura!!!!
beijos de saudadi todas...