sábado, 1 de agosto de 2009


3 comentários:

Marcos disse...

Você descreve com tanta riqueza o que vive, que a gente quando lê pisa um pouco na mesma água, prova um pouco do mesmo tempero e quase sente o calor na pele... Alma generosa essa, que divide tanta coisa boa!

Auira Ariak disse...

Libelula florida, grafiteira do sertão,
Saudades de montão,
que delícia vir aqui.
Beijos e abraços, cheiro de café recem passado!

Zenilda Lua disse...

Aí que delícia de visitas!
Adoro esse "BURILO DE TERNURA"
que vocês promovem na minha
minh'alma sertaneja.
Benditos sejam.
Benditos!!!!