quarta-feira, 11 de novembro de 2009

12 comentários:

Marcos disse...

Que lindo, Zenilda!
Olha que essa poesia de que você sofre, contagia!

Cardápio Delicadeza disse...

E o feijão com bacon heim? e o zelar da Brisa heim? isso é mais que prenda, isso é sorriso de uma noite inteira!

Amo-a!

Zenilda Lua disse...

Marcos
quando passeias pelo
Alfazema
as flores mudam de forma
esquece os bocejos
botam roupa nova!!!

Zenilda Lua disse...

Meu Poeta

O feijão com bacon já é esse citado
(bem temperadim) agora zelar a Brisa
e você não é prenda, é dádiva lírica!!!

priscilaluzdias disse...

doce fulô da Paraiba
bem dita sos entre
as mulheres bendita!!!!!!!!
parabéms
beijinhos
Pri

Leila Andrade disse...

Zenilda, gostaria de convidá-la a participar de nosso espaço. Para que e-mail poderia te escrever?

Beijo

Zenilda Lua disse...

Oi Leila
meu email é zenildalua@yahoo.com.br
Beijo
Beijo'Z

Zenilda Lua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Batom e poesias disse...

Sofro também, minha perfumada e florida amiga.
Cativou-me de um jeito que dói a ausência.
De resto também não sei dar jeito não.
Principalmente na saudade docê.

bjs de montão e amor.

Rossana

P.S. Adorei o texto anterior.

DEBORA PAIVA disse...

maravilhoso Ze, amei, sem mais palavras poeta iluminada!

bjus

Natural Vivência disse...

Lindo!
Lindo
e lindo purdimais!

Keila Costa disse...

Nada mais prazeroso que 'sofrer de poesia'...encantada!