terça-feira, 29 de setembro de 2009

Pra tu que sentiu falta da gente

Esse feito de silêncio
necessário
varreu tempo
deixou tudo bem clarinho
ardeu peito
ocultou identidade
fez lembranças
escorrer pelo caminho...

4 comentários:

Clarinhaaa disse...

Sempre com palavras doces consegue nos levar às nuvens!!!

Uma graça, adorei!

beijimmmm

Firma disse...

Zê,gostaria de inventar uma canção bonita, que tivesse como título "Zêrtaneja" ou "Sertãonilda"... Ah, bem que ficaria bacana, nesta canção eu diria o quanto o sertão é belo e como você é linda! Mas, quem me dera minha flor patoense... quem me dera... fico do lado de cá, babando seus versos, cheinhos de mel, borboletas, flores e saudades.

Muito sucesso menina-lua!
"...e como [continua ]grande o meu amor por você!"
♥Firma♥

Nydia Bonetti disse...

Gostei demais do teu blog e de tua poesia, Zenilda; te lí lá no diversos & afins.

Abraços.

Ceissa disse...

Coisa boa pra gente ler e sonhar...
Um abraço de Ceissa!!!