terça-feira, 10 de março de 2009


4 comentários:

Nando disse...

Salve Zenilda!
As vezes eu fico com bronca e arretado com meu próprio "EU",por não ter conhecido sua poesia genial,universal e maravilhosa antes,mas é assim mesmo tudo no tempo certo.
Obrigado pelo carinho.
Lua, poesia e luz sempre...
Beijoka carinhosa.
Nando Luz.

JURACY RIBEIRO disse...

Humm... que coisa mais linda essa tal de Zenilda, hein, Nando?
Até eu que sou boba, adoro a Zê.
Vou dar o Nobel de Literatura a ela.
Abraços a todos,
Jura.

Zenilda Lua disse...

Oiaqui cêis dois heim?
Parem de me deixar amolecida!
Amo-os, desde os tempos de sertão...
Um cheiro!

Zenilda Lua disse...

Oiaqui cêis dois heim?
Parem de me deixar amolecida!
Amo-os, desde os tempos de sertão...
Um cheiro!